Preço x Qualidade: como saber quando vale a pena comprar?

Andando por entre as lojas você olha para uma vitrine e vê um tênis por determinado preço. Mais a frente você encontra outro por menos da metade do preço do primeiro. É claro que isso atrai a atenção e nos impulsiona para comprar, certo?

E isso acontece para todos os outros produtos que consumimos. E no supermercado isso também é uma realidade. Porque levar o mais caro se tenho tantas opções por um preço bem menor? A vantagem no momento é inegável, mas e a médio e longo prazo?

Quando há uma diferença grande de preço para produtos de uma mesma categoria, o que promove essa disparidade geralmente é a qualidade. E por essa razão, nem sempre aquilo que é mais barato realmente traz vantagens.

Mas como saber se um produto com preço baixo vale a pena ser comprado? Veja a seguir alguns fatores que você deve considerar antes de fazer a compra, para não se arrepender depois, seja por ter pagado mais ou tentado fazer economia.

O produto pode causar acidentes?

Se um produto pode colocar em risco a segurança de uma ou mais pessoas não devemos negligenciar de sua qualidade. Alguns reais de economia não pagam a integridade de alguém, por isso, prefira investir em algo atestado como seguro. Brinquedos e lâminas de cortador de grama são um bom exemplo disso.

É algo descartável?

Um produto descartável, daqueles que você vai usar apenas uma vez e depois jogar fora, não precisam ser dos melhores. De toda forma, avalie se ele pode colocar em risco a sua segurança também. Se não houver problemas, então, porque pagar mais por algo que de toda forma será descartado?

É um produto para uso prolongado?

Itens como calçados, roupas e ou eletrônicos precisam ter um pouco mais de qualidade. Isso porque são itens que podem durar por anos, então, compensam quando a gente paga um pouco mais. Ao contrário de quando optamos por algo sem qualidade, que em um mês já nos deixa na mão. Aí é preciso gastar de novo, e isso não compensa.

Sua saúde pode ser colocada em risco?

Também considere se a utilização do produto pode ameaçar a sua saúde. No caso de maquiagens e produtos de higiene pessoal, por exemplo, não é uma boa ideia comprar marcas desconhecidas. Isso porque eles ficam em contato direto com a pele e mucosas (olhos, boca), o que pode gerar alergias e ainda oferecer o risco de contágio por bactérias e fungos.

Quando se trata de alimentos também é preciso estar atento. Observe se o produto possui selos de qualidade, se é considerado como seguro, leia as informações nutricionais e tenha certeza de que não vai lhe fazer mal, em especial se você sofre com alergias alimentares ou intolerâncias.

Quando vamos comprar algo precisamos avaliar o custo-benefício do produto em questão, Não se trata de pagar mais ou menos, mas sim, das vantagens e desvantagens que a mercadoria oferece. Sempre fique atento, porque as armadilhas estão tanto em valores altos como baixos, porque pagar mais não significa estar adquirindo algo bom.

Analise todos os fatores, observe seu poder aquisitivo e adquira aquilo que atende ao que você precisa, com segurança e de acordo com seu orçamento. O ideal é estar certo da compra, evitando impulsos para não se arrepender ou se expor a riscos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *